A cultura dos brechós



Foto: Mais espaçoso..mais arejado...venha garimpar aquii...Os brechós fazem parte da cultura norte-americana e européia há muito tempo, diferentemente do que ocorre no Brasil onde, comparativamente, esse nicho de mercado recém começa a se desenvolver. O padrão de vida naqueles paises, muito ligado ao consumismo, fez surgir uma prática de reaproveitamento de móveis, utensilios, roupas e outros objetos a fim de minimizar o desperdicio. Lá, as lojas são frequentadas por estilitas, modelos que ganham roupas apos desfiles e famosos e há produtos expostos como se fossem verdadeiras obras de arte. No Brasil observa-se uma rápida evolução dos Brechós não somente em termos de quantidade de lojas, mas devido à qualificação do setor e à melhor aceitação do mercado consumidor quanto a essa alternativa de compras. Temos,  hoje, nos principais centros urbanos do país, no qual se inclui Porto Alegre, um consideravel número de estabelecimentos que supreendem em termos de qualidade de produtos, ambientação e atendimento. Muitas pessoas já incorporaram o hábito de frequentar brechós e vêem nisso uma série de vantagens: preços compensadores, produtos exclusivos com pouco uso ou novos, oportunidade de aquisição de peças de grife renomadas e variedades de estilos, do vintage ao atual. Outro motivo não menos importante é o fator ecológico, pois quando reaproveitamos peças economizamos matéria-prima da natureza. Enfim, sempre vale a pena sair da rotina e conhecer coisas novas. Os Brechós são uma excelente alternativa para essa prática, uma verdadeira terapia que permite brincar com o visual e alegrar a alma de qualquer pessoa. No Brechós encontramos roupas que nossa mãe e avós usaram e que voltaram a moda atual.

Foto CK Emporio

Comentários